idade_dentes.jpg

A Idade se Mede Pelos Dentes

Num tempo em que quase tudo é usado para passar uma imagem mais jovial ou diretamente para atenuar os efeitos da idade, desde pintura para cabelos, cremes para a pele, proteína botulínica, aplicações de raios laser, implantes ou apliques de cabelos, uso de adornos, tais como óculos e brincos, além de plásticas de todo tipo, dentre outros, ficou difícil saber a idade de alguém.

 

Isso se não atentarmos para os dentes. Estes na maioria dos casos são evidenciadores da passagem do tempo, quando não foram dados a eles os devidos cuidados, como acontece com grande parte da população. Quase sempre ou é pela cor, ou pela qualidade dos tratamentos realizados ao longo da vida, ambos deixando claro, indicadores por faixa, a idade de uma pessoa.

 

Este fator deveria ser melhor aproveitado pelos interessados, para formar uma cultura de que gastar tanto em rejuvenescedores temporários e não investir em um que é quase permanente, é no mínimo um contra senso. Isso mesmo, a maioria dos tratamentos rejuvenescedores precisa ser refeita de tempos em tempos e o cuidado com os dentes tem a vantagem de ser algo duradouro.

 

Afora isso, enquanto a maioria ajuda só na aparência, os tratamentos dentários melhoram a qualidade de vida da pessoa, por lhe permitirem uma melhor mastigação e desfrutar dos prazeres da mesa, além de não sobrecarregar outro órgão, no caso o estômago, pela falta de alguns dentes ou próteses inapropriadas. Argumento para esclarecer algumas diferenças de valor.

 

Tudo isso sem considerar a fala, já que a nossa atenção no convívio interpessoal é na maioria das vezes direcionada à boca, que fatalmente incluem os dentes, além da correta articulação das palavras e a natural ajuda de comunicação dada pelo sorriso, que além de atrair pessoas, colabora para manter a atenção do receptor. Detalhes a serem melhor aproveitados.